Bem vindo ao Blog Según Galeano do Teatro de Senhoritas. Según Galeano é o novo processo do Teatro de Senhoritas. Estamos explorando o universo do escritor Uruguaio Eduardo Galeano através de "Missões" criadas por nós, ou sugeridas pelos colaboradores. Todo processo está sendo registrado aqui. As Missões estão escritas ao lado. Os vídeos estão nas páginas acima. Convidamos você a participar, comentar, questionar, sugerir missões e reflexões.

sábado, 24 de abril de 2010

Reflexões acerca de formas de produção, contemporaneidade e cultura 2

Estamos orientados pelo desafio contemporâneo de fortalecer práticas culturais que incorporem a experiência do convívio com o diferente, oferecendo meios inusitados para a construção do novo. Sendo assim, pretendemos valorizar as experiências culturais que foram reprimidas ou esquecidas, e lutar para que elas sejam reconhecidas como riquezas que constituem nossa formação plural
Continuação das relexões que giram minha cabeça e encontraram voz no artigo "Por que educação e Cultura?" escrito por Maria Alice Setubal e Maurício Érnica na revista Cadernos Cenpec 2006 n. 1. Os trechos destacados em itálico foram retirados desse texto. 
Ir em busca de textos do Galeano é uma forma de buscarmos nossas origens? Saber um pouco mais da América Latina que nos rodeia; é ir em busca de raízes "esquecidas" ou não "aprendidas", enquanto olhávamos para um NORTE a seguir?
Me assusta perceber mais diferenças culturais viajando pelo sertão nordestino, do que pelas frias capitais Europeias. Me assusta responder, quase que sem pensar, que na minha opinião o que une o Brasil é a televisão. Me assusta não saber falar espanhol (numa terra cercada por países que falam castelhano), mas me virar bem em inglês.
O estudo do passado possibilita a compreensão e a ressignificação do presente e o reconhecimento de sujeitos, grupos, valores e processos sociais como integrantes e formadores do presente. (...)
Trata-se de viver um espaço de pertencimento, no qual a modernidade não consiste em começar tudo de novo, iniciar do nada, mas em sentir-se enraizado, pertencendo, apropriando e reelaborando a herança das gerações anteriores. O grande e necessário desafio é ser moderno a partir  dos legados que nos formam, legitimando a contemporaneidade.
Abraços
Isis 

Um comentário:

  1. Lendo outro texto, descobri coisas sobre a minha resposta à pergunta: "Na sua opinião o que une o povo brasileiro?".
    Quando respondi sem reflexões profundas "A televisão", parti mais de uma percepção que tive ao viajar pelo Brasil (principalmente uma viagem ao sertão nordestino), do que de estudos teóricos. MAs agora encontrei algo que endossa meus pensamentos: "O rádio e o disco exerceram um papel importante na formação da brasilidade, mas foi a televisão o meio que permitiu a consolidação com maior agilidade e alcance dos discursos e símbolos capazes de criar o sentimento de pertencimento da população à Nação Brasileira" (Texto de Maurício Érnica "Caminhos da afirmação do patrimonio cultural").
    Bom, aos poucos desenvolverei isso e posto uma outra parte do texto que contextualiza essa sitação.
    Abraços

    ResponderExcluir